Entre em contacto connosco

Planear e Agir

Elaboração de planos, cartografia de suporte e estudos específicos envolvendo análise espacial

Dispomos de tecnologia, conhecimento e experiência que nos permite modelar fenómenos de índole espacial, com base em robustos métodos científicos, resolvendo problemas específicos, com retorno financeiro e/ou operacional.

Com técnicas de modelação espacial e estatística avançada sobre tecnologia SIG, elaboramos estudos e simulações de fenómenos com pressupostos em variáveis territoriais como a ocupação do solo passada e presente, mobilidade e acessibilidade, variáveis socioeconómicas, variáveis ambientais, riscos e catástrofes e opções estratégico-políticas.

Planos Municipais de Emergência e Proteção Civil

OBJETIVO

Elaboramos e implementamos Planos Municipais de Emergência e Proteção Civil segundo a resolução nº 30/2015 da CNPC através das mais modernas tecnologias, disponibilizando o plano em ambiente SIG para a internet para um acesso mais rápido e universal. O planeamento proporciona uma relação de concordância que deve ser partilhada entre os indivíduos e as organizações, quer na concertação das suas inerentes necessidades, quer na articulação das respetivas ações de resposta, durante as operações de emergência.

VANTAGENS

  • Tecnologia moderna;
  • Elaboração em ambiente SIG;
  • Disponibilização em ambiente internet;
  • Acesso rápido e universal;
  • Análise mais rápida dos perigos e vulnerabilidade;
  • Decisão das estratégicas de tratamento mais adequadas.
Cartografia de Risco

OBJETIVO

Com a vulgarização da aquisição de dados via aérea, seja por tecnologia LiDAR (Light Detection And Ranging), seja por Imagens Aéreas de grande formato e alta resolução, a recolha de dados para a elaboração de cartas de risco tornou-se mais rápida, uma vez que estas tecnologias permitem ter uma precisão altimétrica e consequente elevada densidade de medições (MDT e MDS).

Esta possibilidade aliada a uma equipa que cresce em multidisciplinaridade dependendo do risco a cartografar, permite-nos estudar os mais diversos riscos que afetam um determinado território e mapeá-los em cartas de:

VANTAGENS

  • Tempos de aquisição muito curtos;
  • Possibilidade dos programas de simulação poderem efetuar análises sobre toda a superfície vulnerável sem estarem limitados a um conjunto de secções.

Mapas representativos dos Índices de Vegetação e Fisiografia

OBJETIVO

Executamos voos de fotografia aérea com recurso a uma câmara aérea de grande formato e elevada precisão, com 4 canais (RGB+IR), procedemos à georreferenciação e ortorretificação das imagens e garantimos o fornecimento preciso de índices de vegetação e mapas fisiográficos de hipsometria, declives, orientações de encosta e radiação solar.

A aplicação de técnicas de deteção remota em fotografias aéreas das culturas permite mapear o estado das plantações com alta resolução e transferir para o agricultor a possibilidade ímpar de tomar medidas na colheita e na gestão de explorações vitícolas, olivícolas, frutícolas e outras culturas anuais.

VANTAGENS

  • Segmentação da Colheita (+Qualidade = +Receita);
  • Gestão da rega (poupança de água);
  • Localização das falhas;
  • Drenagens;
  • Aplicação variável de adubos e fitossanitários.
Mapeamento da Condutividade Elétrica Aparente do Solo

OBJETIVO

A forma mais eficaz de avaliar a variabilidade numa parcela é através do mapeamento da sua Condutividade Elétrica Aparente (CEa). O levantamento através de um sensor específico é realizado sem contacto direto com o solo, preservando as suas características, e de forma georreferenciada, obtendo medições até 1 m de profundidade.

Esta avaliação dá a conhecer diversas informações da parcela, desde a variação na textura do solo à identificação de zonas problemáticas, que permitem ao agricultor definir estratégias de gestão específicas de forma precisa e diferenciada.

VANTAGENS

  • Apoio à decisão na instalação de culturas;
  • Implementação do sistema de rega, nomeadamente na delimitação dos setores;
  • Correções de solos e fertilizações;
  • Escolha de variedades e sua localização;
  • Aferir a viabilidade de instalação da cultura em algumas zonas da parcela;
  • Identificação de áreas críticas para realização de amostragens ou definição de locais de monitorização;
  • Produção de mapas comparativos como a produtividade esperada/obtida ou entre campanhas;
  • Informação relevante para cálculos de rega diferenciada (pivot VRI, setores de rega).
Mapeamento do Potencial Solar

OBJETIVO

Construímos um instrumento de utilidade pública para apoiar os consumidores no momento da decisão de colocação de tecnologias solares nas suas coberturas e sensibilizar a população para o potencial dos edifícios como fontes de receita ou poupança de energia.

METODOLOGIA

A produção deste estudo depende da obtenção de um Modelo Digital de Superfície (MDS) de grande rigor cartográfico, sucedido de uma análise espacial, em ambiente que incorpore Informação Geográfica.

VANTAGENS

  • Ações e Metas do Pacto dos Autarcas e Estratégia 20 20 20;
  • Suporte a objetivos relacionados com Eficiência Energética;
  • Rapidez e rigor de execução;
  • Reutilização de informação previamente disponível.

Ver:

Potencial Solar Lisboa e-nova

Cenários de Ocupação do Solo

OBJETIVO

Utilizando técnicas de modelação espacial e estatística avançada sobre tecnologia SIG, elaboramos os cenários de ocupação do solo com pressupostos em variáveis territoriais como a ocupação do solo passada e presente, mobilidade e acessibilidade, variáveis socioeconómicas, variáveis ambientais e opções estratégico-políticas.

VANTAGENS

A modelação dos cenários possibilita:

  • Contabilizar a evolução de cada uma das classes de ocupação do solo, cartográfica e estatisticamente;
  • Fornecer ao decisor a localização e informação estatística das classes que irão registar maior dinâmica;
  • Inferir os locais de maior conflituosidade e de maior potencial do território.